CasaPueblo

Punta del Este.

O espetáculo do CasaPueblo e seu pôr do sol ímpar.

O espetáculo começa pela encosta, debruçada no Rio da Prata.

Olhos fixados, paralizados e marejados com tanta beleza e o deslumbre do horizonte limpo, a espera dos nossos aplausos ao cair da tarde diante da magnitude de um dos mais belos pôr de sol do mundo.

Definitivamente, fiquei extasiado.

Isso logo ali, algumas horas de vôo e já estamos aterrisando num dos mais belos cartões postais vizinhos, Punta del Este no Uruguay.

Sou bem suspeito para falar, mas não teria como não tê-lo no blog. Afinal sou apaixonado por Punta del Este e sua energia, vibração e pulsação.

O CasaPueblo fica localizado na península de Punta Ballena, um dos mais belos, atraentes e charmosos lugares para se hospedar, apesar de algum isolamento.

Não posso deixar de citar o incrível hotel Las Cumbres e sua generosidade em se curvar humildemente sobre Punta Ballena, ainda que, de humilde o Las Cumbres nada tenha. O adorei !

Mas, deixo a dica. O post fica para uma próxima etapa, pois, trata-se de uma experiência.

Voltemos ao foco, o referido CasaPueblo é um dos mais visitados pontos turísticos do Uruguay. Estar em Punta del Este e não reverência-lo é simplesmente comparável a pedir um waffle sem o doce de leite, aqui já fazendo uma referência a outros dois ícones situados em Punta del Este.

O waffle do L'Auberge, de comer e se lambuzar ajoelhado e pedindo bis e o doce de leite uruguaio, ambos se completam e os respeito, assim como os repito sempre que lá estou.

Mas, esse post trata-se daquela casa branca deslumbrante e de formas inusitadas, absolutamente fascinante.

No que se refere ao waffle e o doce de leite, posteriormente faço um post dedicado as guloseimas irreprrensíveis de Punta. Gosto muito disso e lá, com certeza, opções não faltam. Como amo esse lugar !

A casa branca em questão, o CasaPueblo, um mix de bar, atelier, museu, restaurante e luxuoso hotel foi criado pelo artísta plático Carlos Paes Vilaró, que nas duas primeiras vezes que lá estive, tive a honra e o privilégio de conhecè-lo e trocar algumas poucas palvras com o artista. Poucas palavras não pela antipatia, muitíssimo pelo contrário. E sim pelo assédio de tão cativante e educado com o público que ali estava, e prestigiava sua mágica, magnifica e estratégica obra de arte. O CasaPueblo.

A casa com nítidas referências as construções de Santorine, por sua cor e seu estilo similar, na verdade, contava o artista que suas formas tão irregulares é inspirada num pássaro muito típico no Uruguay e muitíssimo conhecido aqui no Brasil. Lá denomina-se Forneiro e no Brasil o famoso João de Barro. E aí, vai " era uma casa muito engraçada, não tinha teto, não tinha chão " ...

No CasaPueblo, você é convidado a respirar e transpirar arte por todos os lados, com beleza, leveza e descompromissadamente. Com absoluta certeza é algo diferenciado, extremanete convidativo e ainda mais, contemplativo. Não há como deixar de se ausentar do mundo lá fora e mergulhar no espetáculo que estampa lindamente aos seus olhos no fim da tarde, o tão famoso, badalado e comentado pôr do sol no CasaPueblo. Por vezes acompamhado do surpreendente Bolero de Ravel. Olhos, mente e ouvidos embebidos no que hpa de melhor, arte, cultura, conhecimento e muitíssima beleza !

Se você não conhece ainda, deve e merece conhecer. Se deslumbrar com tamanha obra de arte.

A ótima notícia é que a Amigos pelo Mundo, logo estará nesse paraíso.

Venha consoco !